Copy
Edição 23 | Outubro de 2018
Temos a dupla missão de refletir sobre a fragmentação noticiosa no meio digital e de criar ferramentas e técnicas para identificar e promover um jornalismo confiável e de qualidade na internet. 

Nosso consórcio de mídia: AbrajiAgência Lupa, Agência Mural, ÉpocaFolha de S. Paulo, Gazeta do PovoJornal da Cidade, Jornal do CommercioJornal de JundiaíNexo JornalNova EscolaO Estado de S. PauloO Globo, O LivreO PovoPiauíPoder 360UOL, Valor Econômico e Zero Hora.

O que há de novo

 
 
Participamos de eventos sobre credibilidade, democracia e desinformação
 

 
Palestra sobre o Credibilidade na Uniara, em Araraquara, e debate sobre democracia
e desinformação na ESPM Fotos: divulgação dos eventos

No último dia 15, o Credibilidade foi tema de uma palestra do coordenador acadêmico do projeto, Francisco Belda, para alunos do curso de jornalismo da Universidade de Araraquara. Ele ressaltou que o sistema de indicadores de credibilidade atende à crescente demanda dos usuários por maior transparência e prestação de contas por parte dos veículos de imprensa.

No mesmo dia, Angela Pimenta, coordenadora-executiva do projeto, mediou um debate sobre democracia e desinformação, durante o 2º Seminário Internacional de Jornalismo ESPM- Columbia Journalism School, em São Paulo. O evento contou com a participação de Kyle Pope, editor da revista Columbia Journalism Review, e dos jornalistas brasileiros Mônica Waldvogel, da GloboNews, e de Gilberto Dimenstein, do site Catraca Livre.

Indagado sobre as semelhanças entre o Brasil e Estados Unidos em relação à produção e dispersão de desinformação no meio digital durante as respectivas campanhas presidenciais de 2018 e 2016, Pope disse que "é como uma máquina do tempo. É muito parecido." Ao comparar as figuras de Donald Trump com Jair Bolsonaro, candidato líder nas pesquisas eleitorais brasileiras, acrescentou que, antes da eleição americana, Trump não era levado a sério pela imprensa. "E [as coisas] não melhoram quando eles assumem o poder." 

Ainda segundo Pope, tanto nos EUA como no Brasil, o jornalismo enfrenta desafios crescentes relacionados à credibilidade: "Estamos contando as histórias [que as pessoas] querem ouvir?", indagou, acrescentando que a imprensa não deve adotar uma atitude auto-centrada ao enfrentar a desinformação e ataques de políticos. "Por que as pessoas não confiam mais no jornalismo convencional? Por que não nos lêem? Por que vão para as 'fake news'?" E concluiu dizendo que a resposta do jornalismo deve passar pela reafirmação de seu papel de serviço ao público e da defesa da cobertura factual.  

The Trust Project

 
Reprodução do Twitter

Expansão do projeto leva sistema de indicadores para 217 milhões de usuários na América do Norte e Europa

Anunciada no último dia 9, a nova fase do Trust Project marca a adesão de 20 organizações noticiosas, entre as quais, Corriere della Sera (Itália), CBC News (Canadá), El País (Espanha), Frontline PBS (Estados Unidos) e Sky News (Reino Unido). Somando-se os primeiros adotantes iniciais do sistema de indicadores, que incluem veículos como BBC, The Economist e The Washington Post, o projeto passa a atingir 217 milhões de usuários de notícias na América do Norte e Europa.

Segundo o comunicado do Trust Project, a iniciativa resulta em mais de 120 sites noticiosos exibindo os indicadores de credibilidade, criados para ajudar as pessoas a reconhecerem facilmente os compromissos éticos e as políticas editoriais dos veículos. 

Dezenas de outros sites estão em processo de adesão ao projeto. "Os indicadores de credibilidade ganham força como padrão global da indústria [de notícias] para transparência nas redações e além," disse Sally Lehrman, diretora do Trust Project. 

ESTANTE VIRTUAL



Fullfact lança estudo para combate à desinformação em ambiente democrático 

Escala de riscos de informações falsas da Full Fact / Reprodução 

Dedicada a desenvolver ferramentas educacionais de checagem, a ONG britânica Full Fact publicou o estudo Tackling Misinformation in an Open Society para mapear os riscos de informações falsas à democracia, indicando também estratégias capazes de enfrentar a questão sem que se recorra à censura. 

O estudo defende a adoção pelo governo britânico de duas medidas consideradas urgentes para proteger a integridade das eleições e da democracia em geral. A primeira é a exigência de transparência em publicidade de caráter político – em tempo real e em formatos eletrônicos legíveis. A segunda é que as regras a serem aplicadas à publicidade política impressa também valham no ambiente digital.
 
Segundo a Full Fact, é urgente realizar pesquisas sobre o nível de danos causados tanto por informações incorretas (sem intenção de causar prejuízo) como por falsidades produzidas deliberadamente para prejudicar. "Há uma percepção generalizada, mas sem evidências mensuráveis, sobre o impacto do problema, o que dificulta a modelagem de respostas adequadas à uma sociedade democrática como a britânica", diz o estudo. 

 

Desertos de notícias se expandem em regiões rurais americanas 
 
Mapa de desertos  – e de quase desertos – de notícias nos EUA 
/ Reprodução Universidade da Carolina do Norte

 
Um estudo realizado por Penelope Abernathy,  pesquisadora do Centro para Inovação e Sustentabilidade da Mídia Local da Universidade da Carolina do Norte, revela que o fechamento de jornais diários nos Estados Unidos tem se acelerado em cidades pequenas. Nelas, os moradores tendem a ter um nível educacional baixo, serem pobres e mais velhos. De acordo com o estudo, desde 2004 houve uma perda líquida de 1.800 jornais locais americanos. Destes, 1.300 foram extintos ou se fundiram. Hoje, cerca de 200 condados, de um total de 3.143, não têm jornal.

Segundo Abernathy, "para os moradores de milhares de comunidades em todo país – bairros centrais, subúrbios ricos ou cidades de regiões rurais – os jornais locais têm sido a principal fonte, senão a única, de notícias e informações confiáveis e abrangentes capazes de impactar a qualidade de suas vidas diárias. Mas na última década e meia, quase um em cada cinco jornais desapareceu, e inúmeros outros se tornaram uma espécie de concha – ou 'fantasmas' – de si mesmos."  
Copyright © 2018 | Projeto Credibilidade. Todos os direitos reservados.
Instituto para o Desenvolvimento do Jornalismo - Projor
Programa de Pós-Graduação em Mídia e Tecnologia - Unesp


Quer alterar a forma como você recebe esse email?
Você pode atualizar suas preferências or cancelar o recebimento






This email was sent to <<Email Address>>
why did I get this?    unsubscribe from this list    update subscription preferences
Projeto Credibilidade · Av. Brigadeiro Faria Lima, 1461 – 6o. andar – sala 01 · São Paulo, SP 01452-002 · Brazil

Email Marketing Powered by Mailchimp