Copy

 
Temos a dupla missão de refletir sobre a fragmentação noticiosa no meio digital e de criar
ferramentas e técnicas para identificar e promover um jornalismo confiável
e de qualidade na internet. 

CONSÓRCIO DE MÍDIA - PROJETO CREDIBILIDADE / THE TRUST PROJECT
 
Veículos adotantes do MVP (Mínimo Protocolo Viável):
 
Veículos em processo de adoção:
O consórcio de mídia do Credibilidade inclui também: Abraji (parceira institucional), Gazeta do PovoJornal da CidadeJornal de JundiaíO Estado de S. PauloO Globo, O LivreUOL, Valor Econômico e Zero Hora.
Edição 32 | Julho de 2019

O que há de novo


Diversidade de vozes: os dez princípios da Agência Mural 

Foto: reprodução Agência Mural 
 
A partir desta edição, destacamos diretrizes e práticas editoriais de nossos parceiros. Começamos com os dez princípios Agência Mural, que visam combater o preconceito e estereótipos na cobertura das periferias de São Paulo.

1.  Não use a palavra “carente.” Prefira termos sem juízo de valor
Segundo o editor Vagner Freitas, da Mural, a palavra carente pode ser substituída por pobre. “As pessoas têm medo às vezes de usar essa palavra, mas não há por quê não,” diz. Outros termos recomendados: baixa renda e situação de vulnerabilidade. Se usar a palavra carente, complementá-la com termos como: carente de políticas públicas, carente de recursos financeiros etc.

2.  Tome cuidado com o sensacionalismo e evite clichês
Nunca chegue em uma pauta tentando comprovar suas próprias teses.

3. Ao falar com uma fonte da periferia, escute com atenção (não somente ouça) o que ela tem a dizer
Somente depois de apuradas todas as informações é possível concluir algo.

4. Lembre-se que as crianças da periferia, e os moradores em geral, não são “coitados”
Tome cuidado ao abordar a ação de projetos e organizações sociais e/ou artísticas dentro destas regiões da cidade para evitar reforçar a imagem de vítima que recai de forma geral sobre os residentes de áreas de baixa renda.

5. Fuja dos lugares-comuns ao falar sobre os moradores da periferia
Todos possuem cor, formação profissional, nível escolar, valores, núcleo familiar, entre outros, tão diversos quanto os dos cidadãos de outros bairros de São Paulo.

6. Não subestime a capacidade política dos moradores da periferia
Eles não são uma "massa uniforme" que vota da mesma forma, apenas para começar.

7Na periferia há níveis de renda distintos
Lembre-se disso ao falar com um morador.

8. A periferia não é só violência e escassez de infraestrutura

9. Ao tratar de algum tema relacionado à periferia, tenha o cuidado de ouvir a voz de quem mora na região

Não dê ouvidos somente para as fontes oficiais.

10. Não se esqueça que os bairros localizados na periferia fazem parte da cidade como qualquer outro bairro

 
Palestras do Credibilidade
 


Em sentido horário, os coordenadores do Credibilidade, Francisco Belda e Angela Pimenta
em palestras na Abraji, em São Paulo, e na sede da Rede Gazeta, em Vitória 
Fotos: Divulgação da Abraji e do Projeto Credibilidade

 
Como parte do nosso eixo de educação midiática, realizamos palestras sobre o sistema de indicadores de credibilidade durante o 14º Congresso da Abraji, no dia 29 de junho, e também para jornalistas da Rede Gazeta, no dia 17 de julho, usando exemplos de adoção de veículos brasileiros.
ESTANTE VIRTUAL
 
                   Foto: Reprodução Poynter

Nos 50 anos da Apollo 11, uma onda de novas e velhas conspirações sobre a viagem à lua
 

Diante do 50º aniversário da chegada da Apollo 11 à lua – e da onda de desinformação que tem cercado a efeméride – a jornalista brasileira Cristina Tardáguila, diretora-adjunta da rede de checagem IFCN, do Poynter Institute, recolheu exemplos de teorias conspiratórias – nova e requentadas – desmentidas por agências de checagem na Espanha e nos Estados Unidos.

Exemplo: na Espanha, a agência de checagem Newtral lançou uma seção chamada Moontiras para desmentir boatos como a existência de árvores lunares. "Parece que audiências locais se tornaram alvos para afirmações falsas no Twitter sobre aliens saltando da lua para a Terra para plantar árvores," diz Tardáguila.

Já nos Estados Unidos, o PolitFact, do Poynter, publicou um longo artigo sobre como as fraudes em torno do pouso da Apollo 11 na lua perseveram no tempo. Exemplo: uma imagem que viralizou no Facebook em 2017. Ela alega mostrar um descompasso entre as botas espaciais de Neil Armstrong e suas famosas pegadas, supostamente provando que toda a expedição não passava de uma farsa. Mas, como o PolitiFact indica, tais imagens são identificadas incorretamente. A primeira não é das botas de Armstrong, e a segunda é a pegada de Buzz Aldrin. A NASA já forneceu fotografias oficiais mostrando que as botas e pegadas de Armstrong combinam.

Além de buscar ajuda das agências de checagem, através do envio de sugestões, o artigo traz dicas para o usuário, como uso das ferramentas images.google.com e tineye.com, que trazem informações sobre endereços da web onde uma determinada imagem já tenha sido publicada.
 
 
Jessica Wade/ Foto: Divulgação Imperial College Londont

Física britânica adiciona perfis de cientistas mulheres à Wikipedia 

Em entrevista ao The New York Times, a física britânica Jessica Wade fala de sua insatisfação quanto à disparidade entre o número de perfis de cientistas homens (80 porcento) e mulheres (20 porcento) na versão em inglês da Wikipedia e do seu trabalho de criar perfis de mulheres que mereçam figurar na publicação. Desde 2017, Wade, que é pesquisadora do Blackett Laboratory, do Imperial College London, já adicionou cerca de 700 perfis femininos à Wikipedia.

Entre as cientistas perfiladas encontram-se a matemática Gladys West, pioneira em estudos geodésicos, a física June Lindsey, influente na descoberta do DNA, e Ijeoma Uchegbu, conhecida por sua pesquisa em nanociência farmacêutica.

Segundo Wade, seu processo de trabalho começa com a busca de mulheres cientistas seguindo critérios como premiações, bolsas de pesquisa e publicações de destaque. "Toda manhã eu vou ao Twitter procurar," diz. "Então verifico se elas atendem aos critérios de notabilidade da Wikipedia, um conjunto de regras para determinar se alguém é importante o suficiente para estar no site. E então eu faço um monte de pesquisas e vou escrevendo."

Para ela, "nossa ciência só poderá beneficiar o conjunto da sociedade se for feita pelo conjunto da sociedade."
 
Copyright © 2019 | Projeto Credibilidade. Todos os direitos reservados.
Instituto para o Desenvolvimento do Jornalismo - Projor
Programa de Pós-Graduação em Mídia e Tecnologia - Unesp


Quer alterar a forma como você recebe esse email?
Você pode atualizar suas preferências or cancelar o recebimento






This email was sent to <<Email Address>>
why did I get this?    unsubscribe from this list    update subscription preferences
Projeto Credibilidade · Av. Brigadeiro Faria Lima, 1461 – 6o. andar – sala 01 · São Paulo, SP 01452-002 · Brazil

Email Marketing Powered by Mailchimp