Copy
Povos e floresta: um grande defensor belga da Amazônia

 
Jean Hébette, nascido em Winenne, na Bélgica, em 15 de fevereiro de 1925 e falecido em 11 de novembro de 2016, foi um educador, historiador, escritor, teólogo, missionário, economista e sociólogo belga-brasileiro. Ele foi um dos maiores e mais respeitados estudiosos sobre o campesinato no Brasil e também um grande ativista social pela reforma agrária.  

Jean tornou-se religioso da ordem dos missionários Oblatos de Maria Imaculada (OMI) e ordenou-se sacerdote em 1949. Trabalhou como sacerdote na Holanda, Alemanha, Itália, Reino Unido, Irlanda, República Democrática do Congo (então Zaire), no Burundi e em Ruanda. Dada a grande quantidade de países em que esteve, era poliglota, com a capacidade de falar francês (sua língua natal), português, inglês, quicongo, espanhol, neerlandês e alemão. 

Em 1967 chegou ao Brasil. Em Belém (PA), conheceu a realidade do campesinato na Amazônia, enquanto trabalhava como sacerdote católico nas comunidades rurais. Buscando ampliar seu conhecimento, ingressou na Faculdade de Economia da Universidade Federal do Pará (UFPA) em 1974, onde especializou-se em Desenvolvimento Regional. Inicia, a partir de então, uma longa e fecunda carreira acadêmica, como professor e pesquisador da UFPA. 

No Núcleo de Altos Estudos Amazônicos da mesma universidade, desenvolveu estudos sobre a ocupação das rodovias Belém-Brasília, Transamazônica, Santarém-Cuiabá e Cuiabá-Rio Branco. Suas pesquisas dariam origem à Comissão de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e da Amazônia (CINDRA). 

Juntamente com o agrônomo franco-brasileiro Emmanuel Wanberg, participou da Comissão Pastoral da Terra Regional (CPT) e participou da (re)criação do Sindicato dos Trabalhadores Rurais da Região Sul e Sudeste do Pará.  Como simpatizante da teologia da libertação, aproximou-se do Padre Josimo, de Dorothy Stang e de Adelaide Molinari. 

Em 2014, após mais de 40 anos de carreira como professor nas universidades UFPA e UNIFESSPA, aposentou-se e, um ano depois, mudou-se definitivamente para a Bélgica, onde faleceu de causas naturais em 2016. Em 2017, foi homenageado post-mortem como "Cidadão Paraense" pela Assembleia Legislativa do Pará. 

Jean Hébette deixa um legado singular para a compreensão do campesinato na Amazônia, que influenciou diversos pesquisadores, sindicalistas, estudantes e camponeses. Sua obra Cruzando a Fronteira: 30 anos de estudos do campesinato na Amazônia, é provavelmente a maior expressão desse legado. 

Mais informações: http://www.belgianclub.com.br/pt-br/creator/h%C3%A9bette-jean-1925-2016 

 

DESLEECLAMA e IMPEXTRACO patrocinam futura exposição - Junta-se a elas! 

Agradecemos muito as empresas Desleeclama e Impextraco pelos seus patrocínios ao projeto da exposição “Passado e presente: memória e presença dos descendentes de imigrantes da colônia belga Ilhota – Santa Catarina”, aprovado pela Lei Rouanet em 2020. Esse projeto foi elaborado por Marc Storms, conjuntamente com a Associação Ilha Belga e contará as memórias e histórias da colônia belga fundada em 1844 na cidade de Ilhota.  

Ainda buscamos outros patrocinadores para completar o orçamento da exposição. Empresas podem patrocinar com isenção fiscal para o projeto que foi aprovado pela Lei Rouanet com número 201835. Entre em contato para obter mais informações sobre como fazer parte deste resgaste importante para as histórias da Bélgica e do Brasil! 

Apoie o mapeamento histórico e cultural da atuação das empresas belgas no Brasil

Empresas belgas deixaram e ainda deixam traços materiais de suas atividades e criatividade no Brasil. Referimos-nos, entre outros, à pontes, estradas de ferro, estações e material rodante ferroviário, ladrilhos e azulejos, vitrais e esculturas.

Um inventário dessa herança histórica está sendo criado e pode ser visto no site do Belgian Club Brasil em http://www.belgianclub.com.br. Novas descobertas estão constantemente sendo incluídas no site.
Esta iniciativa tem sido apoiada por trabalho voluntário como por exemplo traduções, edições de textos e fotografias, e patrocinadores. Estamos muito agradecidos à Barry Callebaut, nosso patrocinador atual. Gostaríamos muito de contarmos, em breve, com o nome e logotipo da sua empresa no site. Mais e detalhadas explicações sobre nossa política de patrocínio podem ser encontradas na página http://www.belgianclub.com.br/pt-br/patrocinador.
Leia Mais
Copyright © 2021 Patrimônio belga no Brasil, All rights reserved.


Deseja alterar a forma como você recebe esses e-mails?
Você pode atualizar sua inscrição ou cancelar a assinatura.


Email Marketing Powered by Mailchimp