Copy
Balcões, uma cúpula e uma elegante escadaria importados da Bélgica

O edifício que abriga o atual Museu das Minas e do Metal na cidade de Belo Horizonte foi inaugurado em 12 de dezembro de 1897, juntamente com a nova capital mineira. O edifício, projetado para ser a Secretaria do Interior, seguiu as tendências do estilo eclético oficial, com presença de elementos neoclássicos. O espaço possui uma área de 6.000 m² e faz parte do conjunto arquitetônico da Praça da Liberdade. 
 


O prédio contém muitos materiais importados da Bélgica, entre eles, os balcões de ferro forjado, a cúpula de zinco, a estrutura metálica do frontão de frente, as vigas metálicas do teto do hall de entrada e ... a elegante escadaria.  

 "Durante décadas acreditou-se que a escadaria, assim como a estrutura de encaixes e o guarda-corpo tivesse sido presente do Rei Alberto I da Bélgica, e produzido em Bruxelas", informa o site do museu.

Esta informação nos pareceu estranha, pois o Rei só visitou Belo Horizonte em 1920 e o prédio foi inaugurado em 1897. Uma pesquisa no Arquivo Público de Belo Horizonte revelou diferentes notas da Comissão de Construção da Nova Capital de Belo Horizonte para realizar pagamentos à "Société Anonyme des Ateliers de Constructions, Forges e Aciéries de Bruges". As faturas da empresa belga foram feitas em diferentes moedas como marcos, libras e francos belgas.  

Na época, o empresário belga Joseph François Charles De Jaegher atuou como representante do Ateliers de Construction Forges et Aciéries de Bruges. Ele realizou a compra e a importação do material a ser empregado em diversas construções da nova capital e atuou como Cônsul Honorário da Bélgica em Belo Horizonte de 1899 até 1907. 

Mais informações:  http://belgianclub.com.br/pt-br/heritage/escadaria-museu-das-minas-e-do-metal-gerdau-belo-horizonte 

 

Apoie o mapeamento histórico e cultural da atuação das empresas belgas no Brasil

Empresas belgas deixaram e ainda deixam traços materiais de suas atividades e criatividade no Brasil. Referimos-nos, entre outros, à pontes, estradas de ferro, estações e material rodante ferroviário, ladrilhos e azulejos, vitrais e esculturas.

Um inventário dessa herança histórica está sendo criado e pode ser visto no site do Belgian Club Brasil em http://www.belgianclub.com.br. Novas descobertas estão constantemente sendo incluídas no site.
Esta iniciativa tem sido apoiada por trabalho voluntário como por exemplo traduções, edições de textos e fotografias, e patrocinadores. Estamos muito agradecidos à Barry Callebaut, nosso patrocinador atual. Gostaríamos muito de contarmos, em breve, com o nome e logotipo da sua empresa no site. Mais e detalhadas explicações sobre nossa política de patrocínio podem ser encontradas na página http://www.belgianclub.com.br/pt-br/patrocinador.
Leia Mais
Copyright © 2020 Patrimônio belga no Brasil, All rights reserved.


Deseja alterar a forma como você recebe esses e-mails?
Você pode atualizar sua inscrição ou cancelar a assinatura.


Email Marketing Powered by Mailchimp